Obama, o Bárbaro?!?

 

Obama - O Bárbaro!

Obama - O Bárbaro!

Que a eleição de Barack Obama chamou a atenção do mundo todo e trouxe um sopro de mudança, a maioria concorda… agora, essa Obama Mania tá demais…   Tudo bem que o cara é pop, usou a internet como poucos para se eleger, faz questão de andar com o seu Blackberry e ainda curte quadrinhos, mas dessa vez estão indo longe demais.

A Devil’s Due vai lançar em junho dois gibis com o homem mais poderoso do mundo, vivendo realidades alternativas:

 

Drafted: 100 Days

Drafted: 100 Days

Drafted: 100 Days – basicamente, Obama, que nessa aventura é mudo, inspira os homens e mulheres do planeta quando a Terra é convocada por alienígenas para participar de uma guerra intergaláctica.  

 

Palin pagando de gostosa em Barack The Barbarian

Palin pagando de gostosa em Barack The Barbarian

Barack The Barbarian: Quest For The Treasure of  Stimuli – nessa realidade, Obama é um bárbaro que defende o Reino da Esperança. Pelas capas e pelos nomes de alguns personagens, não é só o cara que ganha uma versão alternativa nessa história: temos o Colin Powell, o casal Clinton e a Sarah Palin.

Concordo que Obama é infinitamente melhor que o Bush para governar os Estados Unidos, mas tratá-lo como um tipo de messias é perigoso… E se o plano econômico dele for um fiasco e o mundo se ferrar mais ainda?

 

Capa da edição original que traz o encontro do Amigão da Vizinhança com o "cara"

Capa da edição original que traz o encontro do Amigão da Vizinhança com o "cara"

Até aqui no Brasil se reflete essa tendência, já que a Panini lançou a edição em que o Homem-Aranha encontra o Obama na cerimônia de posse dele – nos Estados Unidos, esse material saiu 4 dias antes da posse, em janeiro, e estourou em vendas por lá. A editora, esperta, antecipou a publicação, já que normalmente rola um atraso de no mínimo 06 meses entre o original e a versão “brasileira”.

E você, o que acha da Obama Mania?

Rubão Hattori Hanzo

Show de Paul McCartney e Ringo Starr na web

Paul e Ringo ao vivo no site de David Lynch

Paul e Ringo ao vivo no site de David Lynch

Caros zoneiros, dia 04 de abril vai rolar um show do Paul Mccartney com Ringo Starr direto do Radio City Music Hall, em Nova York.

A informação tá no site da Folha, que informa também que essa apresentação vai ser transmitida pelo site do cineasta David Lynch, com direito a participações de Eddie Vedder, Moby, Sheryl Crow, Paul Horn e Donovan.

Tá dado o recado!

Inri Cristo – “No, No, No”

É o fim do mundo!

É o fim do mundo!

Caros zoneiros, isso é sensacional: o Inri Cristo e as suas inrizetes fizeram uma versão de “Rehab” da Amy Winehouse e colocaram o vídeo no You Tube, com direito a legendas em inglês – é só clicar no destaque para ver a pérola.

Vamo pra Zona!

Cd – 30 anos…

 

CD - O trintão que tá quase se aposentando?

CD - Tá como um ex-jogador de futebol em atividade?

Pois é, galera, o nosso querido e quase finado compact disc faz 30 anos neste mês.

Sou da época dos discos de vinil, os Long Play, com lado A e lado B (quem tem menos de 20 anos deve estar se perguntando o que é isso… kkk), e lembro bem do início do cd e o impacto que esse disquinho que é lido por laser provocou nas pessoas em geral. Foi uma febre e as gravadoras nadaram em dinheiro.

Hoje, aos 30 anos, o formato tá ultrapassado por causa do MP3 – a maioria prefere baixar as músicas do que comprar o novo cd da banda favorita e as gravadoras estão padecendo…

Será esse um caminho sem volta? Você se lembra qual foi o último cd que você comprou? Eu, pelo que me lembro, o último que eu comprei foi em 2005, Guero, do Beck – faz tempo… 

O último cd que comprei, em 2005

O último cd que comprei, em 2005

E para os artistas, como fica? Álbuns conceitos, como o “Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band”, dos Beatles, e o “The Dark Side of the Moon”, do Pink Floyd, vão pro limbo? Agora o negócio é voltar para os primórdios da música pop, quando se lançavam os compactos (os singles da época) e depois se amontoavam esses singles em um disco?

Não vamos ter mais discos "conceito" como esse?

Discos "conceito" como esse já eram?

Muita gente diz que o cd não vai morrer: vai ganhar um status diferente, como rola hoje com os discos de vinil, que se tornaram um ítem cool, moderno, o preferido dos top djs…

E você, o que acha que vai acontecer com o mais novo 3.0 do pedaço?

Rubão Hattori Hanzo

John Lennon – A Vida

 

Capa da biografia "John Lennon - A Vida"

Capa da biografia "John Lennon - A Vida"

Acaba de sair no Brasil a biografia John Lennon – A Vida, escrita pelo jornalista Philip Norman, um cara que já conhecia bem o cantor, já que em 1981 ele produziu um livro sobre os Beatles, Shout!.

Para construir essa nova biografia do ex-beatle, Norman entrevistou colegas e parentes, visitou casas, clubes, cartórios e escolas em Liverpool e descobriu coisas que mudam alguns fatos da história de John Lennon – por exemplo, sempre se acreditou que o pai do cantor, o marinheiro Al Lennon, era um canalha que tinha largado a família e ido embora.

Segundo a pesquisa do jornalista, Al e Julia (mãe de Lennon) se separaram quando John tinha 6 anos, mas um tempo depois Al tentou reatar o casamento, e Julia não quis saber do cara porque já estava vivendo com outro, obrigando-o a sumir de vez da vida deles.

Outra coisa que é mostrada no livro é que Lennon não era exatamente uma criança “adorável” como muita gente acreditava: o cara praticava pequenos roubos, tirava barato de deficientes físicos e fazia trotes com colegas.

Bom, pra quem disse em uma entrevista que quase transou com a mãe, e que a desejava bastante, o cara não podia ser um “santinho” mesmo.

Em uma das passagens mais interessantes, Yoko Ono diz a Norman que achava que a relação de John com Paul McCartney tinha um caráter homossexual – aliás, Yoko contribuiu muito com o autor para escrever a obra e, talvez por gratidão, o cara afirma que ela não foi a culpada pela separação da banda, e sim, brigas por dinheiro.

Além dessas “fofocas”, a biografia traz os métodos de criação de cada música. Enfim, o livro ajuda a gente conhecer mais o homem, com todos os seus defeitos, e não o mito, John Lennon.

Featurette – Harry Potter & O Enigma do Príncipe!

Harry Potter & O Enigma do Príncipe

Harry Potter & O Enigma do Príncipe

Tá ansioso(a) pra ver o novo longa do bruxo mais querido do planeta? Então guenta aí que logo mais (17 de julho) ele retornará pela sexta vez aos cinemas, na aventura que figura entre as mais emocionantes publicadas nos livros originais.

Pra dar um gostinho, a gente coloca os links de um featurette bacana, cheio de cenas do filme e entrevistas, logo abaixo pra você assistir! Enjoy!!! 🙂

Sinopse: Enquanto Harry (Daniel Radcliffe) começa seu sexto ano em Hogwarts, Lorde Voldemort (Ralph Fiennes) espalha destruição por toda a Inglaterra e a pressão para derrotá-lo torna-se cada vez mais forte. Usando um antigo livro de poções que pertenceu ao “Príncipe Mestiço”, Harry aprofunda seus conhecimentos de magia e prepara-se para a batalha. Antes, porém, ele precisa ajudar Dumbledore (Michael Gambon) a descobrir o segredo da cruzada de Voldemort para conseguir a eternidade – os esconderijos de seus Horcruxes. Mas a busca pelos Horcruxes leva a uma batalha em Hogwarts, com um terrível desfecho, e Harry acredita que deve seguir sozinho para derrotar o Lorde das Trevas…

Marcelo “Salsicha”

Windows Media Player: Alta qualidade / Média qualidade / Baixa qualidade

Quicktime: Alta qualidade / Média qualidade / Baixa qualidade

Superman/Batman: Inimigos Públicos em dvd?

 

Superman/ Batman: Inimigos Públicos

Superman/ Batman: Inimigos Públicos

O site Ain’t it Cool News anunciou que a Warner Bros. e a DC Comics irão lançar uma versão animada do arco “Inimigos Públicos”, que já foi lançado aqui no brasil pela Panini.

A série, produzida por Jeph Loeb e Ed McGuiness, mostra os Melhores do Mundo contra uma conspiração de Lex Luthor, que aproveita a descoberta de um asteróide de kryptonita em rota de colisão com a Terra para colocar a cabeça do Homem de Aço a prêmio – o valor é de 01 bilhão de dólares. A dupla enfrenta quase toda a galeria de vilões e heróis do UDC, em um ritmo frenético e divertido.

Pra quem não se lembra, nesse arco, Lex Luthor é o presidente dos Estados Unidos e por isso ele pode comandar heróis e vilões em nome do governo.

Quem sabe as empresas se animam e produzam uma versão animada de “Reino do Amanhã”… E pra você, qual arco deveria ganhar uma versão animada?